Sejam bem vindos ao Hotel Pais & Filhos.                                                                                                                                                                                                              Faça sua reserva pelo Whatsapp

Tiradentes

Conheça umas das cidades históricas mais charmosas de Minas Gerais.

Tiradentes não tem a suntuosidade barroca de Ouro Preto e de São João del Rei, mas certamente é a mais charmosa das cidades históricas. Em suas ruas coloniais calçadas com pedras pés-de-moleque, as igrejas do século 18 dividem a atenção com o preservado casario formado por sobrados que abrigam restaurantes, pousadas, antiquários e lojas de artesanato que acendem seus lampiões na fachada ao anoitecer. O cenário encantador e que já serviu de locação para filmes, seriados e novelas, exibe ainda uma imponente moldura – a Serra de São José, com montanhas típicas de Minas Gerais. 

As charretes, estacionadas no Largo das Forras, convidam a circular pela cidade com direito a paradas nas principais atrações, como o Chafariz de São José, o Museu Padre Toledo, as igrejas de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, de Nossa Senhora das Mercês e a Matriz de Santo Antônio, a mais bonita de Tiradentes com trabalhos atribuídos a Aleijadinho. 

Ao longo do passeio, conhecer os ateliês que se espalham pelas ruas Direita e da Câmara é programa obrigatório. Chama a atenção a criatividade dos artesãos, que confeccionam suas obras com materiais que vão da madeira ao estanho, passando pelo papel machê e o ferro. O artesanato variado e de bom gosto é encontrado também no distrito do Bichinho, a oito quilômetros do centro e repleto de oficinas.

Descolada, Tiradentes vem, a cada dia, deixando de ser um destino meramente histórico para se tornar um pólo cultural – há quase dez anos é pano de fundo para concorridos eventos, como a Mostra de Cinema e oFestival de Cultura e Gastronomia.

A boa mesa, aliás, é uma das características marcantes da cidade. A comida mineiríssima é servida com fartura nos restaurantes, que capricham nas receitas tradicionais e as incrementam com ingredientes como o ora-pro-nóbis, um tipo de folha que dá um gostinho todo especial ao frango e ao angu. Para gastar as energias, faça um trekking até os mirantes da serra – as caminhadas duram entre duas e cinco horas, com direito a paisagens encantadoras a 1.200 metros de altitude.

Prados

Prados tem a imponente Serra São José

Um dos mais belos e conhecidos atrativos turísticos de Prados é a imponente Serra São José. Seus 12 km de extensão são marcados por belas escarpas cobertas por mata atlântica, cerrado e campos rupestres. Com grande importância, a Serra tornou-se uma Área de Preservação Ambiental (APA) com cerca de 5.000 Km² que se estendem de Prados até São João Del-Rei, passando por Tiradentes, Coronel Xavier Chaves e Santa Cruz de Minas.
A Serra de São José tem uma grande diversidade de fauna e flora, além

Cair da noite com a Serra de São José ao fundo – Foto: Léo Carvalhode mananciais de água. Apresenta também uma importância cultural e histórica, contendo indícios de vida pré-histórica, ocupação indígena e atividade mineradora durante o “ciclo do ouro”, além de calçamentos de pedra feito por escravos. Dada a sua localização e configuração, tal recurso ambiental apresenta um grande potencial para o turismo paisagístico-ecológico e de aventura. A Serra apresenta na região de Prados altitudes entre 1.100m e 1.430m com área propícia para a prática de esportes radicais e ecoturismo como: escaladas, rapel, vôo livre, ciclismo e as caminhadas pelas várias trilhas existentes na região em meio à mata nativa. Do seu alto pode se avistar belos panoramas e permite uma belíssima visão de toda região.

Podemos encontrar oculto na Serra lugares de beleza inigualável. O Boqueirão é um deles; uma fenda com enormes paredões que existe por lá e que corre uma água gelada e ferruginosa entre eles, formando pequenas e belas cachoeiras. Há, também, na região de Tiradentes, a “Trilha dos Carteiros”. Essa trilha é calçada em quase toda sua extensão e vai de Tiradentes até a região da Serra que fica no Planalto de Fátima. No seu trajeto há uma cruz onde a lenda conta que foi enterrado um carteiro e que todos que por lá passam precisam jogar uma pedra.

De olho no potencial do entorno e no crescente mercado do turismo ecológico, Prados inaugurou a primeira estrada-parque da região. O circuito, com cerca de 9Km, destinado a caminhadas e cavalgadas, une o município à comunidade do Bichinho. O roteiro, que contorna a Serra de São José, está incluído no circuito da Estrada Real. No percurso foi construido dois postos de descanso e há pavimentação de pedras rústicas em alguns dos trechos críticos.

Coronel Xavier Chaves

A bucólica cidade cheia de jardins tem casario colonial

Pertencente a uma região de intensas tradições culturais, Coronel Xavier Chaves é integrante do roteiro turístico da Estrada Real.

Localiza-se no Circuito Trilha dos Inconfidentes, em um ponto estratégico, rodeada por outras cidades turísticas, com extensão territorial de 141 km²., com um clima bem agradável. Tem como principal atividade econômica a agropecuária, mas também vem destacando-se na atividade artesanal.

Tudo isso faz deste pequeno município, um lugar ideal para aqueles que procuram sossego, hospitalidade, contato com a natureza, atrativos histórico-culturais e, ainda, a proximidade com diversas cidades históricas.

Passos da Paixão de Cristo e bonitas construções religiosas como a Matriz de Nossa Senhora da Conceição e a capela de pedra de Nossa Senhora do Rosário. No comércio, as rendas de abrolhos e os delicados bordados em ponto cruz dividem a atenção com as esculturas em gnaisse e pedra sabão. Também faz sucesso a cachaça mineira produzida no mais antigo engenho do Brasil, em funcionamento há mais de 150 anos. Os arredores são repletos de cachoeiras e trilhas, além de dezenas de viadutos da Ferrovia do Aço, procurados para a prática do rapel. 

Resende Costa

Cidade do artesanato têxtil , o famoso Tear

o lado de Tiradentes, Santa Cruz de Minas eSão João Del Rei, a cidade de Resende Costa, no Campo das Vertentes, desenvolve um turismo regional cheio de atrações e repleto de artesanato e história. Além das belas paisagens, a cidade  concentra grande quantidade de lojas que produzem e vendem produtos artesanais têxtil. São cerca de dez mil habitantes que convivem e tiram o sustento por meio das dezenas de lojas e através dos famosos teares. Um tradição mineira que enfeita casas de todo o país e movimenta a economia na cidade, que tem 13 mil habitantes.

Dos retalhos de tecido e das tramas vão surgindo tapetes, colchas e cortinas. Um exercício que atravessa gerações na cidade, onde o tear é item quase obrigatório nas casas, garagens e pequenas oficina. “A minha família toda já trabalhava com isso, e no meus 16 anos eu comecei e estou até hoje aqui”, contou o artesão Watilla Ribeiro. O ofício garante o sustento de muitas famílias em ateliês que são produzidas cerca de 600 peças por semana.

Dores de Campos

Conhecida como a famosa cidade do couro

Situada a 11 km da BR 265, que liga Barbacena a São João del-Rei, Dores de Campos é a terra do fazer artesanal em couro. Bolsas, pastas, malas, carteiras, calçados, cintos e objetos decorativos ali são produzidos por mãos habilidosas que dominam essa arte. Mas, a “especialidade da casa” é a fabricação de selas e acessórios de montaria que são exportados e enviados para todas as partes do país. Essa produção, que teve início entre os anos de 1835 e 1840, foi crescendo com o lugar e logo ganhou qualidade e fama

Hoje, a produção e o comércio de artigos de couro movimentam a economia dessa ativa e acolhedora cidade. Praticamente, quase toda a população se ocupa dessa atividade. São várias as selarias que empregam boa parte da população e é comum encontrar a atividade, sendo realizada pelos moradores, no quintal da maioria das casas de Dores, produzindo selas e acessórios de todo tipo: rédeas, estribos, baixeiros, freios, cabrestos, barrigueiras, peitorais, mantas, etc. É uma verdadeira alegria para os lojistas do setor, fazendeiros, amantes da moda country e adeptos do Turismo Rural. A cidade abriga também uma grande indústria de equipamentos de segurança (botas, capacetes, luvas, capas, máscaras, etc).

O município conta com uma grande empresa reconhecida internacionalmente na produção de artefatos de couro e equipamentos de segurança: Marluvas Calçados de Seguranda LTDA (maior empresa de calçados da América Latina).

 

Santa Cruz de Minas

Santa Cruz de Minas é o menor e um dos mais novos municípios do Brasil

Localizado entre São João del Rei e Tiradentes, bem à margem direita do Rio das Mortes, Santa Cruz de Minas é o menor e um dos mais novos municípios do Brasil. O pequeno distrito emancipado em 1995 possui apenas 3 km².
Seu processo histórico está fortemente ligado ao das Vilas de São João del Rei e São José del Rei, atual Tiradentes, município ao qual pertenceu até sua emancipação em 1995. Seu primeiro nome foi Arraial do Córrego. O nome Santa Cruz de Minas foi inspirado em um cruzeiro colocado em frente à Matriz de São Sebastião, em 1937.

Hoje, a base econômica do município é a extração e beneficiamento de areia de quartzo e indústria de beneficiamento de cal. Mas, Santa Cruz já começa a perceber sinais positivos relacionados à atividade turística através dos visitantes que ali chegam à procura das várias lojas de móveis em estilo colonial e objetos artesanais para decoração em ferro forjado, cerâmica, fibra de taboa, dentre outros, concentradas principalmente na Avenida Ministro Gabriel Passos. Na afirmação de sua vocação para o fazer artesanal, a cidade já conta, inclusive, com duas associações de artesãos – a Associação Porto Real Arte e a Corporação de Artesãos de Santa Cruz de Minas.